10 dicas para uma viagem bem-sucedida durante a gravidez

Sessão de fotos grávida

Arquivo pessoal. Foto por Petsy Fink.

Descobri que estava grávida em meados de janeiro desse ano, quando estávamos voltando de nossa viagem à Cuba. Até lá, fiz bastante coisa que grávidas não deveriam fazer, mas como estava tudo muito recente, me perdoei! No nosso voo de volta à Alemanha já tinha certeza de que em breve iria fazer uma surpresa para o W. Nunca recuso uma sobremesa no avião, foi a primeira vez, então algo realmente estava muito estranho.

No dia seguinte após chegarmos em casa, o que eu esperava foi confirmado, e vocês já devem saber da existência do/da Baby M, o novo membro do nosso time, que está chegando em setembro. Em breve seremos um casal viajando com um bebê e um cachorro! Que loucura, não?

O primeiro trimestre da minha gravidez me destruiu. Nunca me senti tão mal na vida. A verdade é que não me sentia grávida, me sentia doente. Tive enjoo 24 horas por dia por mais de 15 semanas, o que não me permitia fazer nem coisas básicas do dia a dia, imagina viajar! Por isso, tivemos que modificar um pouco nossos planos de viagem e esperar até as coisas melhorarem. E graças a Deus, elas melhoraram.

Com a chegada do segundo trimestre, aos poucos comecei a sair de casa de novo, a tomar café da manhã, arrumar as malas, viajar e fotografar novamente. E assim as viagens recomeçaram! Em um espaço de tempo de 2 meses, viajei para a Alsácia, França com W. e Enzzo, logo depois fiz uma Press Trip por Luxemburgo, Bélgica e Holanda com o pessoal da organização da Liberation Route, passei uma semana em Barcelona onde eu e o W. fomos à mais um Grande Prêmio de Fórmula 1, e depois fomos à Viena visitar alguns amigos.

Essas viagens certamente me ensinaram bastante sobre viajar grávida, e por isso achei que seria válido compartilhar aqui algumas das minhas dicas pessoais para as gravidinhas por aí que, assim como eu, não querem deixar de viajar durante a gravidez, e ao mesmo tempo aproveitar a viagem da melhor forma. Então aqui vão minhas 10 dicas para fazer uma viagem bem-sucedida durante a gravidez:

Só viaje se estiver se sentindo bem

Parece óbvio, mas a maioria das gestantes irão concordar que gravidez é uma montanha russa. Um dia você está se sentindo ótima, no outro, péssima. E claro, a forma como você se sente importa muito quando o assunto é aproveitar sua viagem, então se possível, evite viajar ou adie a viagem até que esteja se sentindo bem. Não sinta-se mal por isso, ninguém irá te julgar. É bem pior estar longe de casa se sentindo mal.

Aconteceu comigo: no dia em que W., Enzzo e eu estávamos de saída para a Alsácia, meus enjoos voltaram. Estava me sentindo bem mal e fraca, e nem conseguia me imaginar viajando 5 horas dentro de um carro naquele dia. Apesar de meu plano ser chegar cedo, decidimos adiar nossa saída por algumas horas até que eu me sentisse melhor. Foi a melhor decisão, depois de um bom descanso, me senti melhor e podemos seguir viagem. Claro que nesse caso tive flexibilidade, mas sei bem que em outros casos isso não seria possível.

Conte com tempo extra

Seu ritmo pode não ser mais o mesmo desde que você começou a gerar um ser humano. As coisas podem ter ficado um pouco mais lentas e demoram um pouco mais do que você imagina. Chegar de um lugar até outro provavelmente demorará um pouco mais, especialmente se você incluir as idas ao banheiro, ou as paradas para comprar algo para comer ou beber. Leve isso em consideração e tente não fazer muita coisa em um dia só.

Seja flexível e aceite que talvez você não consiga fazer tudo que havia planejado naquele dia, e deixe para o próximo. Reserve um tempo extra para tudo, considere até mesmo adicionar uns dias extras na sua estadia se você quiser ter certeza de que vai conseguir ver e fazer tudo que quer. Caso contrário, se decepcionará, apesar de que não deveria, afinal de contas você está grávida!

Busque acomodação central

Agora mais que nunca, hospedar-se em uma localização central é a pedida. Mesmo que tenha que pagar um pouco mais, faça e não irá se arrepender. Acredite, cada centavo valerá a pena, porque dessa forma as atrações turísticas estarão mais próximas, o que significa andar menos.

Dresden, Alemanha

Dresden, Alemanha

Aceite ajuda

Mesmo que você não seja acostumada em aceitar ajuda, viajar durante a gravidez pode mudar sua opinião. Às vezes você irá desejar que alguém dê o lugar dele/dela no metrô para você, ou que seja a primeira a entrar no avião, ou que alguém te ajude a levar sua mala de mão mesmo sabendo que isso nunca foi um problema. Você irá sonhar com mais espaço para suas pernas no avião, e que possa pular a fila em todo lugar que for.

A boa notícia é que você está grávida, e acredite, há muita gente disposta a ajudar você por aí, inclusive seu parceiro. Não se sinta envergonhada ou mal por aceitar a ajuda de ninguém, ou de aproveitar certos serviços oferecidos por empresas. Há um motivo (vários, na verdade) pelo qual mulheres grávidas têm preferências, irá aprender isso assim que for uma delas.

Aconteceu comigo: eu gosto de ajudar, mas não sou boa em aceitar ajuda. Muitas vezes as pessoas me ofereceram seus lugares para sentar no transporte público por causa da minha barriga e neguei. Algumas empresas aéreas com as quais viajei, ofereciam preferência para gestantes na hora do embarque, não aproveitei. Qual é o meu problema, não é? Levou um bom tempo até que eu me acostumasse com a ideia de que esses benefícios estão aí para serem aproveitados, e sinceramente? Eles fazem grande diferença, então aproveite-os!

Beba bastante água

Além de comer bem (especialmente no café da manhã), beba bastante água, mesmo que isso resulte em mais viagens ao banheiro. Dessa forma você se mantém hidratada, e ainda ajuda com aquele inchaço nos pés e mãos. A melhor coisa que fiz foi comprar uma garrafa para ficar repondo água, dessa forma pude controlar o tanto que bebo por dia.

Calce sapatos confortáveis

Sapatos confortáveis mesmo, a época de calçar o que quer só porque fica lindo com a sua roupa não é agora. Especialmente nos dias mais quentes, dê preferência à sapatos abertos, já que seus pés tenderão a inchar, e acredite, bater perna o dia inteiro, grávida, com pé inchado e sapato fechado não rola!

Aproveite os banheiros das atrações turísticas

Preocupada em onde ir ao banheiro depois de tomar tanta água? Sinceramente nunca fui fã de parar e usar o banheiro por aí, mas depois de viajar grávida tive que aprender, e uma boa solução é usar os banheiros das atrações turísticas, e claro, dos restaurantes também.

Faça uma pausa sempre que puder

Sente-se, estique as pernas, relaxe os ombros, e se seu hotel não for longe, vá lá e tire um descanso merecido, deite-se e coloque as pernas para cima. Ato simples, mas que faz muita diferença e te poupa para os próximos dias da viagem.

Respeite seus limites

Aceite que seu corpo está passando por um grande processo de mudança e que isso impacta diretamente seus limites. Ficar meia hora em pé numa fila para visitar uma atração turística, andar ao invés de utilizar o transporte público, passar horas sem fazer uma pausa, quase não ir ao banheiro, tudo isso poderá deixar de fazer parte de sua viagem. Quanto mais cedo você aceitar seus novos limites, melhor irá aproveitar a viagem e sentir-se melhor consigo mesma. Confesso que esse foi meu maior desafio!

Aconteceu comigo: minhas viagens sempre envolvem andar muito, e me refiro a 20km em um dia. Claro que no final de cada dia, sempre estava bem cansada, mas isso era o meu normal. Então quando estava em Barcelona, percebi que por um motivo bem especial (estava na minha semana 21 de gestação), não conseguia mais andar o tanto que estava acostumada sem ter que fazer várias pausas. Fiquei com raiva. Não conseguia aceitar que tanto havia mudado.

Queria ser a mesma pessoa ativa e energética, que andava feito louca por horas sem nenhuma pausa. Bem, não dava mais, então não tive outra opção se não aceitar que as coisas estavam diferentes e que meus limites eram outros, e então tive que parar de me cobrar tanto e passei a fazer o que meu corpo me permitia.

Não esqueça de levar esses essenciais

Vitaminas pré-natais
Protetor solar
Óleo/hidratante para evitar estrias
Remédios que você pode tomar (fale com seu médico primeiro)
Creme para os pés
Sapatos e roupas confortáveis
Garrafa de água portátil
Álcool gel
Lencinhos de papel

Sessão de fotos grávida

Arquivo pessoal. Foto por Petsy Fink.

Pouco depois que entrei no meu terceiro trimestre, tudo começou a ficar devagar de novo para mim. Cada gravidez é diferente para cada mulher, a minha sugou toda a minha energia, a qual normalmente tem bastante em estoque! Por isso, passei todo o meu último trimestre (e verão europeu) em casa aqui Munique, tentando sair o máximo possível e ficar ativa apesar da minha falta de energia. Baby M está pertinho de chegar e meus dias têm sido ocupados com yoga, passeios com o Enzzo, descanso, leitura, séries, filmes e mais descanso.

Dar de conta do blog e das redes sociais tem sido um desafio durante toda a minha gravidez, principalmente no começo e agora com meu barrigão. No entanto, assim que tudo se ajeitar por aqui e eu tiver minha energia de volta, as coisas irão voltar ao normal. Enquanto isso, obrigada a todos pela paciência e compreensão ao longo desses quase 9 meses!

 

Salve no Pinterest!

Dicas para uma viagem bem-sucedida durante a gravidez