Istambul em pouco tempo

Vista da Torre Galata, Istambul, por Packing my Suitcase.

Anterior à minha primeira e recente viagem à Istambul, ouvi e li bastante sobre a cidade, fiz uma pesquisa como sempre faço, e claro, fiz uma lista com a atrações que eu não poderia deixar de visitar. Já sabia que 2 noites e 3 dias nunca seria tempo suficiente para que eu pudesse ver tudo que eu queria, mas ainda assim com esse curto espaço de tempo, tentei visitar o máximo de atrações possível de uma cidade com tanto à oferecer como Istambul.

Explorando a cidade…

Mesmo com o tempo limitado, consegui visitar todas as atrações que estavam na minha lista, e nesses 3 dias tive tempo para visitar a Torre Galata e contemplar a linda vista de Istambul ao amanhecer, vendo a cidade acordar…

Essa torre medieval feita de pedras, foi construída pelo povo Genoese em 1348 para substituir a Antiga Torre Galata, a qual foi destruída pelas cruzadas latinas em 1204. A Torre Galata já foi o prédio mais alto de Istambul, com 66,9 m de altura, construída à 35 metros acima do nível do mar. Essa torre foi minha atração favorita na cidade e é uma parada obrigatória, especialmente cedo pela manhã.

Comer um típico café da manhã Turco próximo à Torre Galata, com chá e omelete:

Atravessar a Ponte Galata, a qual liga as áreas Beyoglu e Fatih da cidade, e oferece uma linda vista do Bósforo (o estreito que liga o Mar Negro ao Mar Mármara)…

Visitar a tão famosa Hagia Sophia (Hayasofya)…

De arquitetura Bizantina, a Hagia Sophia antigamente era uma igreja Grega Ortodoxa, depois uma Mesquita imperial e hoje em dia é um museu. Eu particularmente achei linda por fora, mas sinceramente não achei um espetáculo por dentro. Já vi outras construções religiosas mais bonitas e impressionantes, além disso ela está em grande necessidade de reforma (durante a minha visita ela realmente estava sendo reformada). No entanto, acho que é uma parada obrigatória em Istambul.

Admirar a impressionante Cisterna da Basílica…

Admito que eu não tinha grandes expectativas para esse lugar, mas quando cheguei percebi que estava errada e fiquei impressionada. A Cisterna da Basílica é a maior que há abaixo de Istambul (antiga Constantinopla), com uma altura de 143m, muitos peixes e a famosa cabeça da Medusa.

Tomar um suco fresquinho de romã, encontrado em toda esquina de Istambul. Já ouvir falar? Se gostar de azedo, tome um! Eu amei!

Dar uma olhada na Mesquita Azul (oficialmente Mesquita do Sultão Ahmed)…

Conhecida como Mesquita Azul por suas cerâmicas azuis, sua construção foi finalizada em 1616, durante o governo de Ahmed I. Quando visitei a Mesquita não consegui entrar, pois estava em horário de reza, portanto antes de ir, dê uma olhada nos horários em que está aberta ao público.

O que me chamou atenção na Mesquita foi que logo ao lado há um espaço com diversas torneiras para que as pessoas possam lavar seus pés, mãos e rosto antes de entrar para rezar. Como muitos de vocês já devem saber, os mulçumanos precisam fazer isso antes de rezar, por questão de respeito.

Explorar o Palácio Topkapi com suas salas surpreendentes e uma vista linda para o Bósporo…

De arquiteturas Otomana e Barroca, durante 400 anos o Palácio Topkapi foi usado como residência dos sultões Otomanos. Hoje em dia é um museu que contém relíquias sagradas do mundo Mulçumano, e se tornou parte do Patrimônio Mundial da UNESCO em 1985. Sem dúvida visita obrigatória!

Andar pela movimentada avenida Istiklal e Praça Taksim…

Barganhar nos famosos Spice e Grand Bazaars, onde além de especiarias e artesanato, também predominam as réplicas de marcas famosas…

Dica útil: mesmo passando pouco tempo em Istambul, compre o Museum Pass, o qual custa 30 Euros por 3 dias e oferece acesso à diversas atrações em Istambul. Sem o cartão você já gasta pelo menos o mesmo preço por 3 museus, então vale à pena mesmo que por um dia, além disso ainda é possível pegar uma fila mais rápida. É importante saber que o cartão só permite uma visita por museu.

Dica Gourmet: em Istambul fiz um pedido de trufas Turcas caseiras na loja Giano. As trufas são maravilhosas e exóticas, e o serviço deles é impecável, fizeram entrega no meu hotel e ainda enviaram um cartão super atencioso me desejando uma boa viagem!

Caso esteja em Istambul e queira provar as trufas ou chocolates do Giano, envie um e-mail para info[at]giano.com.tr com o seu pedido. O site deles é em Turco, mas usei o tradutor do Google para descobrir que sabores eu queria, não dá para errar com o “Rokfor”, feito com chocolate branco e queijo roquefort, uma delícia! Lembre-se de fazer o pedido com 3 ou 4 dias de antecedência, já que eles fazem tudo especialmente para você. Obrigada Giano, amei!

 Onde ficar

Antes de escolher minha acomodação em Istambul, estava em dúvida se ficava na parte antiga da cidade, Sultanameht, próximo às principais atrações, ou em uma área onde restaurantes, bares e cafés estão localizados, Cihangir. Acabei escolhendo a segunda opção, uma área que está em alta nos últimos anos, popular entre famosos, residencial e um pouco badalada.

Devo dizer que fiquei muito feliz com a minha escolha, recomendo à todos e ficaria lá novamente. Cihangir é bem perto da Torre Galata, e de lá dá para chegar facilmente em Sultanameht, à pé ou de Tram. Essa área também oferece inúmeras opções de lugares para comer e beber.

Também fiquei muito feliz com a escolha do meu hotel: o Frida Suites. Quarto muito confortável e estiloso, com uma pequena cozinha, chuveiro maravilhoso, limpeza impecável com um cheirinho muito gostoso, o Frida Suites me surpreendeu de várias formas. O gerente foi extremamente prestativo, simpático e bem humorado. Recomendado!

Visto da Turquia

É importante saber que nacionais de alguns países necessitam de visto para entrar na Turquia, mas não é o caso do Brasil. Os Brasileiros só precisam passar pela imigração e carimbar o passaporte. Para outras nacionalidades é necessário pagar uma taxa pelo visto, o qual pode ser requerido pela internet ou em uma das máquinas no aeroporto. Para ver as nacionalidades que necessitam de visto, dê uma olhada aqui.

Do e para o aeroporto…

De metro: é bem fácil chegar no centro da cidade de metro. É necessário comprar tickets, os quais estão à venda na entrada da estação do aeroporto. Recomendo comprar o Istanbulkart, um cartão que pode ser recarregado sempre que necessário, é bem prático.

De taxi: não recomendo essa opção a não ser que você se importe em usar transporte público. De taxi será impossível evitar o trânsito horrível de Istambul e acabará pagando mais do que espera. Se preferir essa opção negocie o preço com o taxista antes, eles gostam de enrolar um pouco.

Com ônibus-shuttle: essa opção é bem prática caso não queira ficar andando por ai com malas ou pagar caro por um táxi. Há ônibus saindo da Praça Taksim à cada meia hora direto para o aeroporto e vice-versa. A ida custa aproximadamente 11 euros por pessoa.

*Informações baseadas no Aeroporto Internacional Atatürk 

Torre e Ponte Galata, Istambul, por Packing my Suitcase.

Apesar do pouco tempo, amei Istambul, e voltaria sem hesitar. Ainda deixei muito à ser explorado na cidade, então assim que uma oportunidade aparecer, sem dúvidas retornarei à Istambul. Para saber um pouco mais sobre a minha impressão de Istambul, veja também meu post Até breve Istambul…