11 verdades sobre viajar com um bebê

Pôr do sol nas Maldivas

Vou começar esse post dizendo: deixa eu confessar. Quando estávamos em nosso primeiro voo com Baby M, de Munique para Abu Dhabi (uma viagem de 6 horas) não pude evitar pensar se fazer essa viagem com um bebê de 2 meses e meio foi uma boa ideia. E aquele foi apenas o primeiro de 3 voos que faríamos até chegarmos no nosso destino final, as Ilhas Maldivas. Eu estava com medo de muitas coisas, e me senti completamente fora da minha zona de conforto, longe de nossa casa onde temos tudo que precisamos para ela e onde sei acalmá-la. Eu não sabia para onde havia ido minha empolgação para viajar de sempre.

No fim das contas foi uma ideia louca, definitivamente não foi uma das coisas mais fáceis que já fiz na vida, mas foi provavelmente a viagem mais importante que W. e eu já fizemos juntos. Como aprendemos sobre e com a nossa bebê, como evoluímos como família, e como nossas próximas viagens serão mais fáceis a partir de agora. Nossa experiência acabou me inspirando a compartilhar com vocês 11 verdades sobre viajar com um bebê recém-nascido. Porque vamos ser realistas, não é fácil e nem tudo é só foto linda no Instagram, mas ao mesmo tempo é algo possível de se fazer, e uma experiência essencial para viver em família, o quanto antes.

Verdade #1: viajar nunca mais será como antes

Uma vez, minha amiga Ting do blog My Travel Monkey (mãe de dois meninos lindos), me disse que viajar nunca mais seria o mesmo depois de um bebê. Claro que sabia disso, mas só senti na pele mesmo quando estávamos na nossa viagem para as ilhas Maldivas. Sim, viajar nunca mais será como antes, você não terá a mesma flexibilidade ou poderá fazer tudo que quer e quando quiser, mas não que dizer que não seja tão maravilhoso quanto.

De agora em diante arrumar a mala vai ser diferente, assim como chegar ao aeroporto e embarcar no avião. Por outro lado, você poderá usufruir de muitos benefícios e atenção que antes não tinha. Irá embarcar primeiro no avião, conseguirá assentos melhor, terá prioridades em filas, as pessoas irão lembra de você por causa do seu bebê fofinho, irão sorrir e falar com você por causa dele/dela. Realmente, viajar não será mais como antes.

Verdade #2: é muito trabalhoso

Desde arrumar as malas, chegar no aeroporto, esperar o voo, trocar a fralda em um banheiro minúsculo, pegar as malas, até finalmente chegar na sua acomodação, tudo isso é muito trabalhoso. Não acredito que teria conseguido sem o W., foi sem dúvidas trabalho em equipe. Enquanto ele pegava as malas, eu dava de mamar para Baby M, enquanto eu ia no banheiro, ele a colocava para dormir, e por ai vai.

Verdade #3: é muito cansativo

Viajar em si já é cansativo, e com um bebê recém-nascido mais ainda. Com todo o trabalho mais a viagem, ficar cansado é inevitável. Como uma mãe de primeira viagem, adicione o cansaço da sua rotina normal com o da viagem e será exaustão na certa.

Verdade #4: seu bebê vai chorar na frente das pessoas

Ah sim, algo inevitável. Isso era o que eu tinha mais medo mesmo antes de planejar ter um bebê. Era uma vez os dias em que eu sentia pena dos pais que tinham um bebê chorando nos braços nos aeroportos e no avião, hoje sou um deles. Não, não é legal, mas é perfeitamente normal, é simplesmente como o seu bebê se comunica com você nessa fase da vida. E sinceramente? Problema dos incomodados, deixa eles para lá e foque no seu bebê.

Verdade #5: às vezes você desejará estar em casa

Em casa você tem tudo que precisa, é onde você sabe acalmar seu bebê, seu porto seguro, sua zona de conforto. Às vezes, quando estiver longe e em uma situação desafiadora, sentirá saudades de casa e irá até mesmo questionar sua decisão de viajar.

Verdade #6: seu bebê pode ficar doente

Algo difícil de evitar já que seu bebê estará exposto à tantas bactérias e vírus espalhados pelos aeroportos e aviões. Sem mencionar o caso de mudança climática (nosso caso). Viajamos em dezembro da Alemanha para as Maldivas, de Munique coberta de neve para os 30C de Male. Baby M ficou com o nariz entupido por alguns dias e nós nos sentimos os piores pais e nos culpamos. Mantenha em mente que os riscos existem, o importante é estar preparado para enfrenta-los, e não se culpe, porque eventualmente iria acontecer cedo ou tarde, afinal de contas você não pode se trancar dentro de casa para sempre.

*Aqui na Alemanha os bebês podem sair de casa assim que recuperam o peso que perdem logo após o nascimento, no nosso caso isso aconteceu 2 semanas depois do nascimento. Acredito que no Brasil os bebês demoram mais para poderem sair de casa.

Verdade #7: vai bagunça a rotina

Essa era uma das coisas que mais tinha medo, especialmente porque a Baby M já dormia a noite toda. É verdade, uma viagem vai bagunçar a rotina de seu bebê, principalmente se o destino tiver fuso horário diferente. Dizem que volta ao normal…

Verdade #8: seu bebê poderá te surpreender

Há momento em que você acha que seu bebê não vai encarar bem, ele/ela irá, situações que você acredita que serão um pouco demais para ele/ela, não serão. Seu bebê poderá te surpreender de várias maneiras. Nunca achei que a Baby M dormiria durante a nossa troca de voo em Abu Dhabi, ela dormiu (e ainda passou pelo portão de segurança dormindo). Nunca achei que ela choraria quando finalmente chegássemos no nosso hotel, ela chorou, e muito. Sem mencionar as pequenas coisas que ela aprendeu enquanto estávamos viajando.

Verdade #9: haverão momentos estressantes

Haverão filas, esperas, choros, pessoas olhando para você, a falta de dormir, conexões de voos, a preocupação com o bem-estar de seu bebê, horas em que desejará ser 3 pessoas para dar conta de tudo. Tenha certeza, haverão momentos estressantes.

Verdade #10: mas também haverão momentos maravilhosos

Mãe e filha no mar, Maldivas

E eles farão tudo valer a pena. Não há nada como curtir uma viagem com sua família, mostrar o mundo ao seu bebê, conhece-lo/la em um lugar e situações diferentes. Esses momentos se tornarão histórias para contar, serão inesquecíveis e únicos, e…

Verdade #11: no fim você irá querer repetir a dose

Tenho certeza que uma parte de você irá querer fazer tudo de novo, da próxima vez diferente, melhor e com mais experiência. Por isso que acredito que quando antes você fizer uma viagem com seu bebê, melhor. Isso irá abrir portas para outras viagens, e ensinará muitas coisas importantes a você e sua família. Então planeje já aquela viagem e saia da zona de conforto com seu bebê, você irá se impressionar com as pessoas que vocês se tornarão quando voltarem para casa.

 

No nosso caso, foi muito trabalho, mas foi em equipe. Sim, foi cansativo, mas valeu a pena. Sim, nos tirou da nossa zona de conforto, mas só nos ensinou coisas boas e nos ajudou a evoluir como família e abriu o caminho para fazermos outras viagens. Arriscamos e amamos, agora sentimos saudades e já estamos ansiosos para a próxima!

 

Salve esse pin no Pinterest!

Verdades sobre viajar com bebê

 

About Allane

Brasileira morando na Alemanha. Casada com o W., mãe de uma menina linda e de um Golden Retriever. Viajante, escritora, fotógrafa, mergulhadora, apreciadora de vinhos, fã de Fórmula 1, viciada em ler livros de ficção histórica e juvenil. City girl, amante da natureza, alguém que acredita em um mundo melhor, uma pequena mudança por vez.

  • Anônimo

    11 verdades sobre viajar com um bebê: 9 listam desvantagens citando estresse e exaustão. Mas os pais “estão ansiosos para a próxima”. Hein?

    • Se estresse e exaustão fossem motivos para não ter filho, ninguém tinha. O mesmo vale para viajar 🙂 não quer dizer que com todos esses desafios não valha a pena viajar de novo e de novo e de novo. Se fosse para ter tudo fácil ninguém sairia de casa 🙂