Um roteiro de duas semanas pelo Marrocos

Deserto do Saara, Marrocos

Após mais de dois anos desejando concretizar esse roteiro pelo Marrocos e muitos meses de pesquisa e planejamento, finalmente conseguimos! Nem dá para contar quantas vezes ouvimos amigos e conhecidos falarem sobre suas viagens ao país, e quantas vezes W. e eu tivemos que adiar a nossa viagem por algum motivo. Pois bem, ela aconteceu e voltamos cheios de histórias para contar e dicas para dar.

O Marrocos é um país grande e diverso, com muitos lugares interessantíssimos espalhados por regiões e partes diferentes. Desde o início sabíamos que uma semana nunca seria o suficiente para ver a metade do que queríamos, nem para vivenciar a cultura local mais à fundo, então pesamos tudo na balança e decidimos que duas semanas seria o tempo ideal para os nossos planos. Não foi fácil organizar o roteiro, o modificamos diversas vezes e pesquisei como uma louca para fazer tudo dar certo. Quando tempo ficar em cada lugar? Vale a pena visitar cidade X? Onde ficar hospedado? Como chegar de A até B e depois C? A única coisa que tínhamos certeza era de que Marrakesh seria a primeira e última parada.

Então, vou matar a curiosidade logo e dividir com vocês o nosso roteiro de duas semanas pelo Marrocos, claro, com dicas valiosíssimas para ajudar no planejamento de vocês também:

4 noites em Marrakesh

Marrakesh, Marrocos

3 dias completos em Marrakesh foram o suficiente para ver o que tínhamos em mente e até mesmo incluir um bate-volta até às Montanhas Atlas. A cidade é bem estratégica, oferecendo muitos bate-volta, inclusive para Essaouira e Aït Ben Haddou. É também bem fácil se locomover fazendo tudo a pé, especialmente para quem fica hospedado na medina, onde sem dúvidas recomendo ficar para ter uma autêntica experiência de Marrakesh. Quase não há filas nas atrações turísticas e a maioria delas são perto uma da outra, o que ajuda a economizar tempo.

Onde se hospedar: ficamos no lindo Riad Dar Alif, localizado a poucos metros do Palais Badi, de onde é facinho chegar em qualquer lugar a pé. Sem mencionar que os donos são o máximo, passando muita segurança, dando dicas valiosas e fazendo todos se sentirem em casa. Média de preço da diária do quarto duplo: R$200,00 – R$420,00.
Chegando em Marrakesh: o vôo direto de Munique até Marrakesh dura apenas 3 horas. Para quem vai sair do Brasil, não há voos diretos, sendo necessário fazer uma ou duas paradas, em Casablanca ou na Espanha. No momento há 9 companhias aéreas que voam até a cidade, Transavia, Air France, Atlas Blue, British Airways, EasyJet, Iberia, Royal Air Maroc, Ryanair e Swiss.

1 noite em Casablanca

Mesquita Hassan II, Casablanca, Marrocos

Casablanca é a maior cidade e principal centro de negócios do Marrocos, no entanto, não há muitas atrações turísticas por lá, o que significa que normalmente um dia é suficiente para ver tudo. Tivemos exatamente 24 horas para ver as principais atrações, mas para quem não gosta de ver tudo corrido, considere ficar mais uma noite, especialmente se pretende visitar a Mesquita Hassan II, a qual oferece apenas alguns horários de visita por dia.

Onde se hospedar: ficamos no Four Seasons Casablanca, localizado na área de La Corniche, bem em frente à praia. Hotel maravilhoso e provavelmente o melhor que já fiquei. Média de preço da diária do quarto duplo: R$ 880,00 – R$ 2300,00.
Chegando em Casablanca de Marrakesh: a melhor forma (mais econômica) é fazer o trajeto de trem. São 3 horas de viagem que custa em torno de DH135 por pessoa na primeira classe. Os trens são bem tranquilos e possuem até ar condicionado e cabines privadas na primeira classe, a qual sem dúvidas recomendo. Outras opções são pagar um táxi ou alugar um carro, mas as duas irão custar bem mais que de trem.

2 noites em Tanger

Tanger, Marrocos

Tivemos um dia para visitar Tangier, e não só conseguimos ver tudo o que queríamos na medina, como ainda aproveitamos para visitar a famosa Caverna de Hércules, localizada na região metropolitana da cidade. Tangier em si está se tornando uma cidade bem moderna, mas o lugar que realmente interessa aos viajantes é sua medina.

Onde se hospedar: apesar de caótica e barulhenta, recomendo ficar hospedado na medina, já que é lá onde está a parte interessante da cidade.
Chegando em Tanger de Casablanca: novamente pegamos o trem, percurso que demorou em torno de 5 horas, e bilhete que custou DH195 por pessoa na primeira classe. Claro que também é possível fazer o trajeto de carro e de avião, mas com certeza sai mais caro.

1 noite em Chefchaouen

Chefchaouen, Marrocos

A famosa “Cidade Azul” ou “Blue City” tinha que estar no nosso roteiro. É uma cidade pequenina, localizada no meio das montanhas Rif, e que ficou famosa por sua medina que é inteira pintada de azul. Um dia é suficiente para percorrer suas lindas ruas sem pressa alguma, mas para quem quer curtir cada esquina, considere ficar 2 noites.

Onde se hospedar: ficamos no Riad Dar Zambra, local simples e muito simpático com vista linda para a cidade e bem no meio da medina. Média de preço da diária do quarto duplo: R$ 160,00 – R$ 265,00.
Chegando de Tanger em Chefchaouen: dá para pegar um táxi (não sairá barato) ou pegar o ônibus com a empresa CTM, que é a melhor opção. No momento há apenas dois horários de saída, um pela manhã cedinho, outro no meio da tarde. É um trajeto de umas 3 horas que custa em torno de DH75 por pessoa.

3 noites em Fez

Fez, Marrocos

E por causa da novela O Clone, Fez sempre esteve em primeiro lugar na minha lista de lugares para visitar no Marrocos. A cidade possui a maior medina do mundo, com mais de 9 mil ruas, uma loucura! Tivemos dois dias completos por lá, foi tempo suficiente até para ir à um Hammam (uma espécie de sauna marroquina) e ainda fizemos uma aula de culinária.

Onde se hospedar: ficamos no lindo Riad Anata, lugar super aconchegante com um terraço lindo e comida deliciosa. Foi lá onde também fizemos uma aula de culinária com a talentosa chef Samira. Preço médio da diária do quarto duplo: R$ 370,00 – R$ 475,00.
Chegando em Fez de Chefchaouen: as únicas opções (caso não tenha um carro) é de táxi ou pegando o ônibus. É uma viagem longa de 5 horas, que custa em torno de DH75 por pessoa.

2 noites de Fez até Marrakesh via Deserto do Saara

Deserto do Saara, Marrocos

Há duas opções para quem quer visitar o Deserto do Saara no Marrocos, uma é por Merzouga, a outra é por Zagora, mais no sul. Finalizamos nossa viagem retornando de Fez para Marrakesh passando pelo Deserto do Saara de Merzouga. Tivemos 3 dias completos e 2 noites para completar a viagem junto com um motorista privado. Passamos por lugares bem diversos e por paisagens lindas, vimos macacos em seu habitat natural, admiramos vistas lindas dos cânions, dormimos em uma tenda no deserto, visitamos locais onde foram filmados o famoso filme O Gladiador e a série Game of Thrones e muito mais. É uma experiência incrível que recomendo a todos.

Empresa sugerida: escolhemos fazer a viagem com a Mouhou Tours e ficamos bem felizes com os serviços deles e com o nosso motorista que era muito legal.

Última noite em Marrakesh

Uma das melhores decisões que tomamos em relação ao nosso roteiro, foi reservar a última noite para Marrakesh. Foi como retornar à nossa casa, afinal de contas, foi o nosso lugar favorito da viagem. Foi ótimo poder aproveitar mais um dia para poder organizar as malas, relembrar os acontecimentos da viagem e relaxar um pouco antes de voltar para casa. Adoramos tanto o Riad Dar Alif, que ficamos lá novamente.

 

Mudaríamos algo no roteiro? Sinceramente não, o tempo para cada lugar foi suficiente, os meios de transporte que escolhemos foram ideais para a gente, e a ordem dos lugares que visitamos foi perfeita. Claro, adoraríamos voltar e conhecer outras partes do país, como Essaouira e o sul.

 

Pin aí vai!

Um roteiro de duas semanas pelo Marrocos