Como você planeja suas viagens?

Planejando viagem
Pixabay

Essa semana estava planejando minhas viagens para Dresden e Grécia, e parei para pensar que apesar de sempre mencionar o fato de que amo planejar, nunca cheguei a contar como eu planejo minhas viagens. Como você planeja suas viagens? Ou nem planeja?

Todo mundo tem o seu jeito de planejar suas viagens, enquanto uns não se preocupam em fazer isso e gostam de espontaneidade ou preferem pagar para alguém para organizar tudo, outros adoram planejar cada detalhe. Eu sou do tipo controladora e obsessiva com planejamento, às vezes até planejo além da conta. O negócio é que eu quero ter certeza de que vou ver o máximo que der de um certo lugar, e não me arrepender mais tarde por ter deixado de visitar algo que queria, principalmente se for por mal planejamento.

Minha mente está constantemente em modo checklist, e com planejamento de viagens é do mesmo jeito. Meu cérebro automaticamente faz as mesmas perguntas para todas as viagens, e a minha tarefa é encontrar as respostas para elas. Quando todas estão resolvidas – sem ordem particular – o plano da viagem está pronto.

Essas perguntas são essenciais para o planejamento de toda viagem, de um jeito ou de outro. Cedo ou tarde, você irá achar as respostas. Mas antes, que perguntas são essas?

Assumindo que você já sabe qual é o destino, essas são as 7 perguntas mágicas para se fazer ao planejar suas viagens:

1. Como chegar lá?

A resposta para essa pergunta vem com mais perguntas:
De avião? Trem? Carro?

É uma decisão que terá que tomar de preferência mais cedo do que tarde, e começar as buscas e comparações de preços.

Como eu busco e comparo preços: adoro ficar olhando preços de voos no Skyscanner, e é onde normalmente começo, a não ser que eu já saiba que vai ser uma viagem de carro. Dai pesquiso em outros sites, vejo o preço melhor e então faço a reserva. Normalmente não viajo de trem, já que acho mais caro que avião (pelo menos saindo de Munique é assim).

Torre Galata, Istambul
Torre Galata, Istambul

2. O que tem para fazer?

SEMPRE que estou planejando uma viagem à uma cidade que nunca visitei antes, a primeira coisa que faço é pesquisar no Google as principais atrações para ver e o que fazer. Após fazer uma seleção das principais atrações, busco coisas que não são tão turísticas, normalmente recomendadas pelos habitantes locais, adora fazer coisas diferentes.

Assim que tiver a lista do que fazer, busco seus respectivos endereços, horários de funcionamento, preços de entradas, seus sites oficiais e dicas, e organizo tudo isso em um documento no Word e algumas vezes em um mapa do Google.

3. Como se locomover na cidade?

Dependendo do lugar onde está indo, a resposta para esse pergunta pode variar bastante. Na Europa, metrô, ônibus e tram são os modos de transporte mais comuns. Em alguns lugares são táxi ou táxi aquático, em outros bicicleta já é suficiente, ou dá para alugar um carro e até mesmo uma scooter. Então é importante saber qual modo de transporte irá usar, como funciona e quanto custa.

Dá para comprar um ticket para o dia todo? É necessário validar o ticket? Você terá que negociar com o motorista? Como chegará do aeroporto/estação na sua acomodação? Precisará de um GPS? De um mapa? Vai contratar um serviço privado?

Taxi em Londres
Táxi em Londres

4. Onde ficar?

Apesar de toda a empolgação que é ficar olhando as diversas opções de acomodações e clicar naquele botãozinho lindo “reservar”, sabemos que escolher onde ficar hospedado nem sempre é uma decisão fácil. Se você está buscando economizar então, nem se fala.

Quando estou buscando uma acomodação valorizo principalmente uma boa cama e um bom banheiro, e claro, a localização. Se eu ficar em algum lugar que não tenha nenhum desses pré-requisitos, estou desesperada (acontece). A verdade é que você precisa definir o tanto que quer gastar e se perguntar quais são suas prioridades: localização? Luxo? Um bom café da manhã? Serviço de quarto? Preço? Limpeza? Cama confortável? Silêncio? Spa? Um quarto com uma vista linda? Apenas depois, clique no “reservar”.

Quarto de hotel
Frida Suites, Istambul

5. Onde comer?

Não sei você, mas sou uma foodie, adoro comer, e isso é algo bem importante no planejamento das minhas viagens. Então sempre estou preocupada em achar boas recomendações de restaurantes nos lugares para onde viajo, especialmente agora que acabo de descobrir que tenho intolerância à lactose (triste).

Como acho então essas recomendações? Se eu não conhecer ninguém que mora no local e que possa me dar algumas dicas, pergunto a amigos que já estiveram lá, leio avaliações online e pesquiso no Google “restaurantes recomendados por locais”(normalmente em inglês).

Também gosto de ter opções de restaurantes próximos às atrações que pretendo visitar. Dessa forma não preciso me preocupar em ir de um lado da cidade até outro só para ir comer em um determinado restaurante.

Comida

6. O que levar?

Essa pergunta é bem importante, mas é normalmente a última em que penso. O que levar? Claro, vai depender de onde você está indo, se é à praia, montanha, uma cidade ensolarada ou que chove bastante, entre outras. Ninguém gosta de chegar mal preparado, percebendo que está mais frio que o esperando e tendo que correr para uma loja para comprar o primeiro casaco que encontrar.

7. Quanto custará?

Preço importa, às vezes mais para umas pessoas do que outras. De qualquer forma, ninguém quer investir seu dinheiro em algo que não vale a pena e que vão se arrepender mais tarde. Então antes de reservar tudo, calcule a soma total e veja se está tudo dentro de seu orçamento e se fez boas escolhas. Cheque também os extras que terá que pagar quando estiver lá, esses gastos também deverão entrar no orçamento.

Planejando viagem
Pixabay

Essas são as 7 perguntas mágicas que me pergunto sempre quando estou planejando uma viagem, não importa para onde. E você? Como você planeja suas viagens?