Memórias de um intercâmbio no Canadá

Winnipeg, Canadá. Por Packing my Suitcase.

Há exatamente 10 anos atrás eu chegava em Winnipeg. Eu era apenas uma adolescente deixando minha família e amigos para trás, em busca de novas aventuras. Eu deixava uma vida diferente no Brasil, e estava aberta à começar outra no Canadá, onde eu ficaria quase 1 ano estudando no high school e aprendendo Inglês.

Depois de 20 horas viajando, cheguei no aeroporto de Winnipeg no dia 4 de Setembro de 2004. Nunca esquecerei o exato momento em que vi a minha nova família esperando por mim, sorrindo e me dando abraços, nem mesmo nosso caminho do aeroporto até a minha nova casa. Como eu poderia? Era tempo de mudanças, tanto que à princípio não tinha idéia da marca que essa experiência deixaria na minha vida.

Tudo era novo, minha casa, meu quarto, minha família, a comida, a escola, os amigos, os professores, o idioma e o país. No começo achei que era demais, tão diferente, até que tudo se tornou normal, especial; minha nova vida. Alguns dias a saudade de casa doía, mas com o tempo melhorou, e eu passei a pensar constantemente como é maravilhoso viver em outros países, como essa experiência é essencial para o ser humano aprender sobre outras sociedades, outros modos de vida, e a respeitá-los.

Ralei para aprender Inglês, mas hoje conto essa história também nesse idioma, coisa que nunca achei que um dia seria capaz quando eu era apenas uma menina de 16 anos. Fui reprovada em Matemática, consegui boas notas em História do Canadá, Artes e Cabelereiro. Aprendi o hino nacional Canadense – em Inglês e Francês – ganhei uns quilinhos, fui à festas, senti frio – muito muito frio – caí na neve, chorei, sorri, aprendi, fiz amigos para o resto da vida, me apaixonei, e vivi cada dia como se fosse o último.

O negócio do intercâmbio é que te faz crescer, amadurecer, talvez em um ritmo tão rápido que você não consegue perceber. Te dá liberdade para ser quem você realmente quer ser, te permite se descobrir, ver o Mundo e não somente o SEU Mundo, e também ensina que dizer adeus é uma coisa dolorosa, e que ao mesmo tempo, ninguém poderá apagar os momentos que você viveu e as lembranças que ficaram.

Meu intercâmbio no Canadá deixou uma marca no meu coração, me ensinou que eu devo sempre apreciar cada dia, até mesmo quando o mesmo for ruim, e me fez ser quem sou hoje, uma viajante, cidadã do Mundo. Quando terminou, eu sabia que eu nunca mais seria a mesma menina que havia deixado minha casa, o que eu não sabia era que eu lembraria desse tempo pelo resto da minha vida.

O Canadá faz parte da minha vida desde então, hoje as memórias são vivas tanto quanto eram há 10 anos atrás. Mas eu me arrependo, me arrependo de reclamar do idioma, do frio, da cidade… mas sou feliz por me arrepender disso, só quer dizer que foi especial, que tudo valeu a pena. E se você me perguntar se eu faria de novo, eu diria sim, eu não quem sou hoje se não tivesse feito isso.

Existe uma coisa que não aprendi no meu intercâmbio: dizer adeus, e isso eu sabia à partir do momento em que me despedia dos meus amigos e quando vi lágrimas nos olhos da minha nova família. Mas acredito que dizer adeus não é algo à se aprender, pois dessa forma aprendemos à valorizar os momentos e as pessoas, e é exatamente isso que as fazem parte dos nossos corações.

St. James Collegiate, Winnipeg, Canadá. Por Packing my Suitcase.

É com muito carinho que eu agradeço à minha família – homestay family – por me aceitar em sua casa entre Setembro de 2004 e Junho de 2005: vocês fizeram meu ano completo e ganharam um lugar muito especial no meu coração e na minha memória. Vocês tornaram-se minha família, e sou muito feliz por poder manter contato com vocês e observar todo o progresso de cada um de vocês. Sempre sentirei saudades.

À todos os meus queridos amigos que fizeram parte dessa experiência junto comigo, na mesma situação, enfrentando dificuldades e mudanças, crescendo e aprendendo juntos: cada um de vocês fizeram desse ano ainda mais especial e inesquecível, eu não teria conseguido sem vocês, e nunca esquecerei o que aprendemos e os momentos que compartilhamos juntos.

Para todos vocês que estão embarcando nessa experiência, lembrem-se:

Você nunca mais será a mesma pessoa, viva cada momento intensamente e se prepare para quando acabar, mas tenha certeza de uma coisa: você sentirá saudades desses dias pelo resto de suas vidas.

 

Já fez intercâmbio? Para onde? Como foi? Se você está indo agora, qual é o seu destino? Quais são suas expectativas? Suas experiências são muito bem-vindas por aqui e eu adoraria ler o que vocês têm à compartilhar…